Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Histórias Reais e Misteriosas 3


Em 1994 eu era parte do grupo de jovens da Igreja Luterana e fazia parte também de várias atividades. O que vou narrar aconteceu em um grupo caseiro, que hoje as igrejas chamam de células. Foi convidado para o grupo caseiro aquele dia um rapaz que estava lá pela primeira vez, e do qual vou preservar o nome. 
 Enquanto participávamos das atividades, ele permaneceu calado, sentado sozinho em um sofá no canto da sala, próximo a porta, com o boné sobre os olhos. Sua figura era por si só estranha. Não vou descreve-lo para preservá-lo. No final da reunião, começamos um momento de oração e éramos muito fervorosos nesses momentos. Todos receberam oração, até que chegou a vez do rapaz. 



Quando um dos irmãos que não recordo o nome pôs a mão na sua cabeça para orar, o rapaz se transformou: começou a praguejar com voz gutural, agitava os magros braços defendendo-se do irmão que tentava orar por ele com imposição de mãos. Outros irmãos foram ajudá-lo em oração e também a segurar o rapaz que se debatia dizia coisas estranhas e que a despeito dos braços finos e magros, levantava um irmão gordinho do chão toda vez que erguia o braço. Todos os irmãos foram pra cima em oração. Inclusive eu. Depois de muita luta, aos poucos a fera começou a amansar. Digo "a fera" porque enquanto orávamos de sua boca saíram sons de vários animais, tais como elefantes, leões, pássaros, etc. Foi a primeira vez que vi alguém possuído por um espírito maligno. E foi a mais impressionante. Assim que o demônio saiu pelo poder do Nome de Jesus, o rapaz pediu água e então os irmãos mais experientes começaram a conversar com ele para saber a quanto tempo ele sofria deste mal. Ele era muito jovem.



Ele então nos contou sua triste história. Nascera com diversos problemas de saúde. E se sentia muito rejeitado, principalmente pelo pai. Na verdade a única pessoa que ele sentia que o amara era o avô. Este avô veio a falecer e o garoto se sentia cada vez mais sozinho. Com o tempo, escondido da família passou a visitar o cemitério e o avô passou a aparecer para ele. Ele passava as tardes com o "avô" no cemitério, e este pedia notícias da família e dizia sentir muitas saudades. 
Um dia o avô disse a ele que gostaria de rever a família, mas que ninguém mais ia visitá-lo. O menino perguntou ao avô se havia alguma forma de ajudá-lo. O avô respondeu que sim, mas que precisava que alguém cedesse um corpo para ele poder ir, porque em espírito não poderia sair do cemitério. 


O avô pediu para usar o corpo do neto para ir e voltar do cemitério e ver a família. O menino disse sim. Então o que se passava pelo avô dele mostrou sua real forma, de um demônio horrendo, que se apossou do corpo do menino por anos, atormentando-o e causando-lhe inúmeras doenças e alucinações e visões de coisas bizarras. Isso foi o que o rapaz nos contou. E a julgar pelo quão impressionante foi a manifestação, eu acredito. Isso foi em 1994 e nunca mais vi nada tão impressionante. Mas todas as coisas incríveis que vi nesses anos todos sempre se submeteram ao nome de Jesus. 

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário