Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

terça-feira, 3 de setembro de 2013

O Vingador do Sangue – parte 4


Esta noite tive uma visão no meu quarto... vi um demônio arrasador... Em suas mãos, pés e cintura, cadeias e correntes... Ele rosnava e dilacerava as próprias carnes, com os olhos inflamados de ódio... Ele devia ter uns dois metros e meio de altura... E seus chifres curvos e ásperos se voltavam contra a própria cabeça... Atrás dele, um anjo do Senhor segurava as correntes seu rosto brilhava como uma estrela, e seus braços fortes e protegidos por braceletes, estavam com seus músculos retesados e ágeis... O anjo me disse: - Tenho ordens para soltá-lo... Por 101 dias... Depois voltará para o seu lugar...  E você o que fará? Chorará e lamentará com os outros? Rogue ao Senhor para que os seus saiam ilesos porque poucos sairão...
Um Trovão ribomba no céu... Meu quarto mergulha na escuridão... Vejo pela fraca luz da TV, ao se apagar, que a luz se foi... E chuva copiosa e arrasadora cai lá fora... Ouço o som de madeira quebrando e me levanto para ver... E vejo... Nada! Na escuridão da madrugada, nada consigo ver a três metros de mim... Somente a água que cai do céu e outro trovão o cavalgando já ao longe...
Penso no meu próximo caso... Depois de 15 anos de prisão o casal Fratelli está sendo libertado condicionalmente... Há 18 anos eles precipitaram uma criança de cinco anos do sétimo andar... Teremos um encontro para breve... Anjos que não sabem voar, não devem cair das alturas... Na mesma época minha filha também tinha cinco anos... Abracei-a forte e jurei que nunca ninguém iria feri-la sem minha reação imediata... Por isso a vigio quando sai à noite... Meu filho ensinei a ele como se defender...  São as flechas da minha aljava, e faço o que posso para protegê-los...

Nenhum comentário:

Postar um comentário