Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Logan – Diretor fala sobre o trailer, escolha da música e tom do filme



O trailer oficial de Logan, o último filme de Hugh Jackman como o Wolverine, deixou boa parte dos fãs ansiosos e animados com o filmes. Agora, em uma nova entrevista, o diretor James Mangold explicou alguma de suas escolhas para o trailer e falou um pouco mais sobre o tom do filme.






Em entrevista com a Empire, Mangold falou sobre o trailer “Obviamente eu tenho uma conexão e um carinho por Johnny Cash e seu tom, sua mensagem e sua música. Mas o que realmente motivou todas essas decisões foi tentar nos separar, de um modo mais preciso, dos outros filmes de super-heróis. Achamos que vamos entregar algo um pouco diferente e queremos ter certeza de que estamos vendendo essa diferença para o público. Algumas vezes, mesmo quando o filme é um pouco diferente, o estúdio tenta vendê-lo como todos os outros. A música, de certa forma, nos separa do padrão bombástico, com uma orquestra sombria, sussurrada, portas abrindo e fechando e explosões que se tornou o método utilizado por alguns desses filmes”.


A diferença na escolha da música e a abordagem do filme é bem clara, não apenas dos outros filmes dos X-Men, mas dos filmes de super-heróis em geral. Mangold, não parou ai. Ele também falou um pouco mais sobre o tom do filme e porque ele parece estar muito mais sombrio. “Hugh e eu falamos sobre o que faríamos já que estávamos trabalhando no último e, para nós dois, precisava disso, para ser interessante fazê-lo, tínhamos que nos livrar de algumas premissas que existiram no passado e podermos mudar o tom um pouco. Não mudar apenas por mudar, mas também para fazer algo que está falando com a cultura atual, que não é apenas o mesmo estilo. Quantas vezes eles podem salvar o mundo de um jeito ou de outro? Como podemos construir uma história que é construída mais em personagens e seus problemas, de um modo que qualquer não seria um filme de super-heróis, mas ainda possui seus poderes e esforço e temas?”


Ele também falou sobre o fator de cura de Logan, que ainda o cura rapidamente, porém, deixa cicatrizes já que não funciona perfeitamente como antes. Segundo o diretor, a ideia é que de “seu corpo começaria a ficar mais dilacerado, como se fossem tatuagens de suas batalhas anteriores”. Além disso, ele revelou que o filme se passa após os eventos de Dias de um Futuro Esquecido, porém num futuro muito mais distante, mais especificamente, 2024.



Fonte: Legião dos Heróis

Nenhum comentário:

Postar um comentário