Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Clamor pela volta da Marvel de verdade.





Marcos Covaci
· Ontem às 11:07


Achei muito interessante esta opinião... e define o que eu penso também, este grupos que exigem estas mudanças... não compram Gibis... e estão pouco ligando... o que vão fazer com esta Industria tão frágil.... que esta hoje em dia.... Pois há tantas opções no Mercado de outras midias....a Marvel se deu Mal nesta empreitada já algum tempo... O Homem de Ferro é Tony Stark, o Homem Aranha é Peter Parker, o Capitão America é o Steve Rogers, o Hulk é Bruce Baner, o Thor é o Dr. ...Don Black, e por ai a fora... eu quero ler historias boas com meus Heroes, a questão de Gays... lésbicas.... e tudo mais... façam seus heroes com estas características... se vender vendeu se não, será excluido o material como sempre foi com tudo que não vende...... Impor isso por estes Grupos ¨É na verdade RACISMO¨ pois não quero que mecham no que eu gosto... se quiserem fazer algo diferente vão a luta... não estamos aqui para dar tapinha nas costas de ninguém...
É a lei Natural....cada um tem de sobrevir pois de Coitadinho e pessoas excluídas... sempre vai haver... e depende delas para conquistar seu lugar.... agora estes grupos não tem que impor suas ideias.... tem que mostrar suas opções.... façam seus heroes é vão a luta... e não estragar o que sempre e sempre será um Classico....


Vejam este trecho da redação mais importante:

O leitor mediano afirma apenas que deseja “boas histórias”. Você vê isso nas redes sociais, é quase noventa por cento dos comentários. Todos desejam “boas histórias”, mas ninguém sabe definir exatamente o que é esse sentimento. É um certo saudosismo, um conceito extremamente subjetivo e pessoal, frágil e inconteste. Na verdade, o que esses leitores sentem é falta do cânone, da relação com a tradição dos quadrinhos, daquela coisa antiga e primordial que estava presente em todos os primeiros gibis que nós lemos e agora se encontra ausente nessas histórias repletas de diversidade, mas carentes de beleza e heroísmo.

Foi isso o que ferrou com a Marvel. E pode ferrar com toda a indústria de quadrinhos de super-heróis. Abriram a Caixa de Pandora da diversidade, tudo passou a ser permitido, possível e recomendado. A relativização, que é a essência das reivindicações progressistas, destruiu os valores tradicionais dos quadrinhos. Os fãs antigos, aqueles que realmente compram gibis, obviamente, desprezaram, mesmo sem saber o porquê. Dai veio a crise, a queda nas vendas e tudo que presenciamos nos últimos tempos. Somente uma religação aos valores antigos e verdadeiros poderá solucionar este problema.
















Nenhum comentário:

Postar um comentário