Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Musica do Bem 3: Chama Eterna




Banda Chama Eterna
Por Antonio Carlos da Fonseca Barbosa
Banda Chama Eterna formada em 1991, após um longo tempo acompanhado outras bandas, sentiram um desejo de formar a própria banda. E evangelizam através da música. Eram muito jovens e nenhum componente sabia tocar seu instrumento, depois da primeira reunião, decidiram que o Emanuel Siqueira seria o guitarrista, oRomildo Neto o Baixista, o Gilmar Cavalcanti que até aquele momento queria ser o guitarrista, decidimos que ele seria o vocalista, o baterista seria o Luciano Ribeiro e mais tarde entrou o Alisson Junior que até aquele momento não sentia o mínimo desejo de tocar teclado. 
No momento da criação da banda o único instrumento que tinham era um violão e uma caixa amplificada. Para ensaiar na garage da casa do guitarrista, pegávamos os instrumentos da igreja, quando isso era possível. Depois de um tempo a mãe do guitarrista entrou como diretora da Banda, e assim comprou um baixo, depois de vários meses comprou a guitarra e depois de mais vários meses, comprou o teclado.
Então com esses instrumento passamos 2 anos ensaiando e cada um conhecendo seu instrumento.Tínhamos muitas dificuldades, pois começamos a toca realmente do zero. A banda tem como ano inicial da sua formação 1993, porque foi a nossa primeira apresentação como banda. Depois dessa primeira apresentação surgiram vários lugares para tocarmos, até então só tocávamos musicas de outras bandas Gospel, foi depois de uma apresentação em Fevereiro de 1996 que decidiram não tocar mais músicas de outras bandas e começaram a compor as próprias músicas. Foi um salto muito grande, pois até então não tinham si descobertos como compositores, até pensaram que não conseguiriam. A primeira música da banda foi um desastre, para o vocalista foi um grande desafio, pois ele achava que não era capaz de compor, depois de um tempo sendo incentivando pelos outros componentes, ele conseguiu compor uma música e até hoje é um das coisas que lhe dá mais prazer. Compondo e ensaiando 10 músicas até dezembro de 1996, quando gravamos uma fita demo, que foi o segundo salto para a banda, pois entrar em estúdio era uma coisa inédita e cheia de mistérios para todos.
Depois da gravação da fita demo, um terceiro salto muito grande, que foi a veiculação da banda em rádio que teve uma grande aceitação por parte do publico, daí em diante começamos a receber vários convites para shows e entrevistas em rádios, isso serviu para um grande amadurecimento da Banda, pois viram que podiam caminhar com as próprias músicas com Deus a abençoar. Durante os anos de 97 e 98 divulgaram a fita demo e prepararam as músicas do primeiro CD – Pra Sempre que foi lançado em Junho de 2001. O CD proporcionou uma abertura muito maior na mídia e disponibilizaram todo o seu conteúdo no site oficialwww.chamaeterna.hpg.com.br e recebem e-mail de pessoas de dentro e fora do Brasil que gostam do trabalho. Em Fevereiro de 2003 o baterista Luciano Ribeiro, por motivos pessoais, saiu da banda e entrou em seu lugar o baterista Elber Siqueira irmão do guitarrista. Atualmente estão preparando para a gravação do segundo CD e esperam encontrar um selo para distribuir. Agradecem a Deus que sempre ajudou e é o guia que tem aberto muitas portas para a banda e por isso são gratos ao divino supremo. Segue abaixo uma entrevista exclusiva daBanda Chama Eterna para revista musical on-line www.ritmomelodia.mus.br :
1-) Ritmo Melodia - Fale do primeiro contato com a música por parte dos membros da banda? Cidades de origem?
Banda Chama Eterna - Tivemos um grande privilégio em relação a isso, pois diferente das bandas seculares, começamos em uma igreja, lá foi nosso primeiro contato com a música. Todos nós moramos em Salvador - BA no mesmo bairro.
2-) RM - Quais foram suas principais influencias musicais? E quais as influencias que permanecem presentes no trabalho da banda?
Banda Chama Eterna - Quando começamos em 1993, fazíamos courver de varias bandas de pop rock da época e esse estilo se tornou o mais presente na Chama Eterna, hoje a banda é recheada com os sons que cada um ouve, ajudando assim, a construir o estilo próprio da banda, sendo que o pop rock continua sendo o nosso forte. Bandas como: U2, Oficina G3, Petra , Audio Adrenaline, Catedral e outras nos ajudam a construir o nosso som.
3-) RM - Qual a formação musical dos membros da banda ? E quando iniciou a atuação profissionalmente?
Banda Chama Eterna - Praticamente temos uma formação autodidata, o vocalista Gilmar Cavalcanti, o guitarrista Emanuel Siqueira e o tecladista Alisson Junior chegaram a tomar aulas particulares, mais a maioria de nossos conhecimentos foram adquiridos com vídeo aulas, claro, pensamos futuramente fazer uma faculdade de música. Começamos a atuar profissionalmente a partir de 2001 com a gravação do nosso primeiro CD. Completam a banda o baixista  Romildo Neto e o baterista Elber Siqueira.
4-) RM – Fale do CD?. Defina a primeira obra?  
Banda Chama Eterna - Em 2001 lançamos nosso primeiro CD - Pra Sempre, que nos lançou no mercado Gospel. É um CD que mostra bem a cara da banda, com seus temas críticos em relação ao cotidiano, a maioria das músicas deixa bem claro a opinião da banda sobre política, drogas, prostituição e consciência humana. Atualmente estamos terminando nosso segundo álbum, dessa vez com 15 faixas, é um CD que fala mais sobre o amor e a compreensão humana.
5-) RM - Comente sobre o show da banda?
Banda Chama Eterna - Tem sido cada vez melhor, o público tem comparecido e o que é melhor, canta as nossas músicas e temos recebido muito bem a banda. Acho que se tivéssemos mais produtoras que acreditassem no seguimento, os shows seriam mais freqüentes principalmente em Salvador - BA.
6-) RM - Como analisa a produção musical Gospel a partir da década de 90 ? Existe influencia americana?  
Banda Chama Eterna - Boa. Nos últimos anos a produção Gospel vem melhorando muito, pois muitos artistas começaram a encarar a música, antes de tudo, como um trabalho, um produto. Você percebe isso em seus discos e alguns deles têm influência americana. Agora é triste dizer, mas a música Gospel no Brasil esta muito atrasada em relação à americana. Uns dos fatores que a gente também defende, é o de desrotular a música Gospel, tornando assim acessível a todos. Agora é bom que fique claro que a Chama Eterna não concorda que pra isso o artista Gospel negue a sua fé ou mude sua linguagem musical, porque se for assim, é melhor ficarmos como estamos.  
7-) RM - Quais os prós e contras de fazer um trabalho na cena independente e Gospel ?
Banda Chama Eterna - No meio Gospel existe muito aquilo de irmão, tornando de certa forma mais fácil sua música tocar em rádios e se você mora em São Paulo tem acesso às emissoras de televisão. Sem falar que o número de cantores e bandas profissionais é poucos, então obviamente você tem mais chances de conquista seu espaço. O único problema é o seguimento ser limitado, ou seja, você só cresce até certo ponto. E ai estaciona, o Gospel é um seguimento privado do secular e isso dificulta muito. Outro problema é a falta de profissionalismo das pessoas que estão envolvidas na produção Gospel. Tem muito absurdo, já chegamos pra tocar em um lugar que só tinha uma caixa amplificada e um microfone.
8-) RM - Apresente os pontos musicais da cena Gospel em Salvador ?
Banda Chama Eterna - A cena Gospel em Salvador-BA esta muito atrasada. E isso é culpa do grande monopólio que há por parte daqueles que poderiam liderar isso, aqui perto onde moramos tentou-se abrir um point Gospel. E até chegou a existir alguns shows, a moçada compareceu muito bem, mas logo foi fechado por pressão de instituições evangélicas aonde seus representantes chegarão a ir pra porta da casa de show tentando proibir o som. Isso é um absurdo, onde esta a preocupação com os adolescentes e jovens? Eles precisam de Deus e de lazer, isso precisa mudar. Em Salvador-BA tem muitas bandas boas, mas não tem oportunidades de mostrar o seu trabalho, até porque nós sofremos por partes das produtoras de síndrome da inferioridade. Pois as produtoras Gospel não valorizam a produção Gospel local, quando há um show de Oficina G3 ou outras bandas consagradas, o nome da banda de fora é bem grande no cartaz e o da banda local e bem pequeno, lá no canto, quase que invisível. E essa banda não deve nada em qualidade das músicas e apresentação de palco para essa banda chamada “Principal”.
9-) RM - Como você analisa a atuação cultural e musical dos seus contemporâneos na cena Gospel ?
Banda Chama Eterna - Muito legal, Muitas vezes nos surpreendemos com tanto talento, claro digo daqueles que levam a música de forma profissional.
10 -) RM - Fale das divergências e convergências com a prática do mercado fonográfico atual?
Banda Chama Eterna - É complicado responder, a pirataria atinge principalmente os artistas, pois se você não vende você não tem dinheiro, mas atinge também as gravadoras. Os artistas ganham muito pouco com venda de CDs e a maior parte vai para as gravadoras. Para você ver a maioria das bandas Gospel não se sustenta da música.
11-) RM - Quem são seus principais parceiros musicais na banda?
Banda Chama Eterna - Todos nós nos tratamos como irmãos devido aos 12 anos trabalhando juntos. Quem compõe as letras é o vocalista, o guitarrista e o baixista criam os instrumentais, sendo que no CD - Pra Sempre música que realmente lançou a banda é do nosso amigo e irmão o guitarrista.
Contatos: (71) 3521-2986/521-2991/8807-8404

Nenhum comentário:

Postar um comentário