Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Geração nem-nem - odeio vagabundos!


Geração nem-nem.

Hoje pela manhã, entre revoltado e no meu íntimo dizendo “bem-feito, eu falei, eu avisei, eu sabia!”, escutei no Bom Dia Brasil, a noticia, de que, cerca de 24% dos jovens brasileiros, nem estudam, nem trabalham. Ou seja, é uma geração, uma horda de jovens vagabundos e desocupados, que no futuro, podem frear o crescimento econômico do país... e a culpa disso, só pra variar, é da classe política brasileira. Quando foi elaborado, votado e aprovado, o ECA, (que em algumas clausulas, é isso mesmo), se tornou responsável por esta estatística... explico: tem uma lei, que desculpe, não sei o numero, que diz, que menores de 18 anos não podem trabalhar, salvo como aprendizes. Lógico que a lei foi feita com a intenção de coibir os abusos, como trabalho infantil escravo, ou até pais que botam seus filhos a trabalhar por eles. Só que a lei foi, desculpe, mal elaborada. Porque põe no mesmo saco as vitimas de abusos, e quem gostaria e precisaria trabalhar. Por preguiça de nossos legisladores, não se criou um mecanismo de fiscalização social para ver quem sofria abuso e quem trabalhava com menos de 18, porque quer e precisa. O jovem que quer trabalhar e precisa, tem o direito de ter esta opção. Diz a lei que deve ser assim, para que o jovem possa estudar e ter mais chances de ser alguém na vida. Só que na prática, como a lei está se tornou um tiro que saiu pela culatra. Essa geração de preguiçosos, nem estuda, e nem trabalha. É a geração nem-nem. Eu já tinha percebido essa realidade no meu dia-a-dia. Basta olhar as esquinas dos bairros e ver o bando de desocupados parados nela, usando drogas e jogando conversa inútil fora. Quem quer crescer, progredir na vida, se for necessário, encara dupla jornada, estudo-trabalho, para atingir seus objetivos... antigamente, muitos que hoje são médicos, comerciantes, advogados, trabalhadores da industria e outras áreas, faziam assim, estudavam e trabalhavam. Cansa? Cansa, mas é melhor do que ficar um vagabundo, desocupado, parado em uma esquina, fazendo bosta nenhuma... cabeça vazia, oficina do diabo, meu velho... e assim jovens inúteis se criam aos montes, que não tem capacidade de lavar uma louça dentro de casa. E acabando fazendo o que? Usando drogas e cometendo delitos... O trabalho enobrece, produz grandeza moral e intelectual... agrega valores humanos, torna a pessoa útil para a sociedade. Quando eu tinha doze anos, comecei a trabalhar com meu pai. Estudava das 8 ao meio dia, almoçava, e pegava ônibus para Poa, onde trabalhava com meu pai das 14 hs da tarde até as 19 hs... e trabalhava as férias. Sempre me virei, nunca fiquei mais que um mês parado, e sempre fui versátil, podendo atuar em várias áreas. O que será dessa geração de inúteis, que segundo a pesquisa constitui 24% da população jovem? Tenho orgulho em dizer que meu filho de doze anos ajuda sua mãe em casa e só não trabalha fora, porque essa lei mal redigida não permite. Isso é algo pra se pensar urgente, antes que essa horda freie o crescimento econômico do país, e quem está dizendo que isso vai acontecer não sou eu, é a pesquisa... na nossa sociedade, muitas pessoas da minha geração, que são proeminentes, inclusive na classe política encararam essa dupla jornada. E estão aí, vivas e prósperas... quem quer, e tem objetivos, vai atrás... e não pense que são filhinhos de papai que engrossam esta estatística... são os filhos da classe operária... a maioria da população...

Um comentário:

  1. Olá amigo, parabens pelo trabalho.

    Atuo no interior do estado.

    Continue na luta.

    Eis meu blog

    www.odiariodovigilante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir