Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Livro: TAPEJARA, O ÚLTIMO GUASCA



Olá, pessoal. Já que estamos na Semana Farroupilha, nada como falar um pouco das coisas da nossa terra. E, para começar, vou falar um pouco dos quadrinhos produzidos aqui.
O humor regionalista faz uso dos usos e costumes de uma determinada região para, além de fazer rir, promover uma reflexão sobre a nossa realidade. O humor gaúcho não fica atrás desse conceito, sempre fazendo humor em cima de seu tipo mais característico, o gaúcho campeiro, o tipo mais acostumado à lida campeira, por vezes ignorante, sempre disposto a defender seus hábitos e costumes da influência estrangeira.
É aqui que se encaixa o personagem Tapejara, o último guasca. Sem dúvida, um dos personagens de HQ mais engraçados do nosso país.
Criado por Paulo Louzada, Tapejara possui um traço rústico, mas compensado por suas piadas e situações, sempre divertidas e reflexivas. Ele é publicado nos jornais Diário Gaúcho (de Porto Alegre), Diário de Santa Maria (de Santa Maria), entre outros. Ele também já estrelou as edições do divertido Chasque do Tapejara, encartado a partir de 2005 no jornal Diário de Santa Maria, e recentemente as tiras do personagem "mais grosso que dedão destroncado" foram compiladas em livro.
Aqui, temos uma amostra de algumas tiras publicadas no fanzine Quadrante X no. 5. Só para dar uma idéia do personagem.
TAPEJARA - O ÚLTIMO GUASCA no. 1 traz uma amostra - e colorida! - das diversas situações em que o personagem se envolve. Foi publicado pela editora Pallotti, de Santa Maria, cidade pela qual Louzada se envolveu bastante - dá até para se dizer que o Tapejara mora, na verdade, no centro do Estado. Quer dizer... onde fica mesmo Canguçu?
Bão, Tapejara é aquele tipo gaudério, grosseirão, ingênuo e tradicionalista. Ele mora em uma estância em algum lugar desse nosso RS, junto com seus tios idosos Gamela e Arnica. Gamela é um veterano de batalhas (acreditam que ele lutou, inclusive, na Revolução Farroupilha?), cheio de causos para contar. Arnica é a parteira do povoado, bem mais sábia até do que o próprio Gamela, e muito mais do que o sobrinho guasca.
O Tapejara também tem animais: o cusco (cachorro) Cigano e a égua Guria, com a crina em um penteado "tigelinha", com quem o Tapejara vive uma relação platônica - os dois são quase namorados, como bom barranqueador que se preze, o Tapejara.
Entre os outros personagens da série, podemos destacar o bolicheiro (mercador) Mulita, o amigo do Tapejara, o padre, e muitos outros.
E o nosso "herói" sempre analisa o mundo naquele nosso jeito gaúcho, de quem não se aparta dos nossos pagos nem a laço. Afinal, para os gaúchos, o mundo gira em torno do Rio Grande do Sul.
O livro também inclui um "dicionário guasca", com os termos mais frequentemente usados pelos guascas do RS - e, por extensão, pelo próprio personagem. Assim, podemos saber o que é "haragano", "inticar", "fachudo", entre outros termos.
Estas amostras de imagens do livro - fotografadas do próprio livro, por isso falta metade das tiras da página seguinte, por isso desde já peço desculpas pelo amadorismo... - dão uma idéia do que espera um leitor que queira conhecer um pouco do nosso humor, feito sobre nossa maior figura. Lá de Santa Catarina para cima, quando se conta piada de gaúcho, é sempre mexendo com a masculinidade tão cara a nós. Claro, aqui no RS também temos gaúcho homossexual. Mas é porque, segundo o Analista de Bagé, outra figura referência do nosso humor, "são as correntes migratórias". Ué, nós temos macho e fêmea também no RS!
Tapejara é uma prova de que nem só de pelotenses afetados vive o humor sobre gaúchos. Quem mora no Rio de Janeiro e em São Paulo deve estar ciente disso, eu digo!
E, além do Tapejara, temos outras figuras-referência do traço de humor gaúcho: Santiago e seu Macanudo Taurino e Byrata (meu grande amigo!) com o Xirú Lautério são bons exemplos. Mas falo deles noutra oportunidade...
Me perdoem se não me expressei bem. Mas é que também já estava meio enfarado das piadas de gaúcho gay do Casseta e Planeta. Esses ignorantes não conhecem o nosso RS como nós conhecemos, por isso tudo o que vêm à cabeça deles é mesmo a figura do gaúcho gay... Ala pucha!






Nenhum comentário:

Postar um comentário