Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

lendário Justiceiro Mascarado Fantomas – A História


Muitos são os personagens que podem representar a Luta Livre nacional, mas poucos marcaram tanto sua presença como o Justiceiro Mascarado Fantomas.
Desde sua entrada triunfal nos ringues, trajando sua inconfundível roupa negra, uma capa sobre seu corpo, uma máscara ocultando sua identidade. Uma perna rija não impedia Fantomas de massacrar quem ousasse desafia-lo sob o ringue.
Um vulto negro, enorme, envolto sob um enigma, uma atmosfera de suspense e de justiça. Sim. De justiça, porque o Justiceiro Mascarado sempre fez jus ao seu nome, sendo sempre um lutador correto, que não usava de truques, artimanhas e golpes sujos. Sempre lutou de uma forma limpa e destemida.
Pois esse mito sempre despertou a curiosidade de muitos. E muitos até hoje dizem ser ou ter sido parte da história desse enigmático personagem.
Pois minha proposta aqui hoje, não é desmistificar um mito, ou desmentir quem quer que seja se já fez o personagem ou não. Mas sim minha intenção é a de contar um pouco da história de Fantomas, mas não pelo meu ponto de vista, mas sim com relatos de lutadores que viveram o nascimento do personagem.
Em meados de 1966, foi criado pelo empresário Teti Alfonso na TV Globo (RJ) o personagem Fantomas. A idéia era exatamente o que deu certo, ou seja, um lendário justiceiro com sua face encoberta por uma máscara negra com os traços do rosto em branco.
Existem controvérsias sobre quem teria sido o primeiro lutador a personificar o Justiceiro Mascarado, porém as histórias que mais se encaixam devido aos relatos dos lutadores da época contam que o argentino Ali Bunani, foi o primeiro Fantomas.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário