Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Osvaldo Talo: Mestre dos quadrinhos.








Osvaldo Talo

Osvaldo Talo nasceu em Villa Diego, na província argentina de Rosario, em 1936. Desenhista e roteirista, trabalhou durante os anos 1950 na Argentina, mas começou, nos anos 1960, a desenhar no Brasil, onde reside até os dias de hoje. Dentre as editoras em que trabalhou, estão a Outubro, a Saber e a D-Arte. Tem como mestres Eugenio Colonnese (que sempre foi um grande companheiro de trabalho), e Enrique Rapella.

Autodidata, Talo sempre gostou de desenhar. Profissionalmente, teve seu primeiro trabalho publicado na revista argentina Loco Lindo, em março de 1955. Neste mesmo ano, entrou em contato por carta com Eugenio Colonnese na editora Columba, virando seu colaborador ao trabalhar na própria casa de Colonnese em Sarandi. Aprendeu muito de sua técnica observando Colonnese desenhar. Em 1956, virou ajudante de Enrique Rapella, em Buenos Aires, como arte-finalista.

Ainda em solo argentino, além da editora Columba, Osvaldo Talo trabalhou na revista Fuego! (editora Manuel Lainez), na editora Bruñera, além de fazer tiras para o jornal Democracia.

Foi pela primeira vez ao Brasil em março de 1963, e passou a morar em Santos. De início, continuou sua colaboração com a editora Columba, mas logo começou a trabalhar com a editora paulistana Outubro, desenhando a HQ Vigilante Rodoviário, baseada no sucesso da TV daquela época. Pela Outubro, fez ainda os gibis Targo, Fantastic e Capitão 7.

Retornou brevemente ao solo argentino em novembro de 1963, mas voltou ao Brasil agora acompanhado de Eugenio Colonnese, em 10 de fevereiro de 1964. Foram ao Rio de Janeiro, onde Talo trabalhou em quadrinhos até 1970.

No ano de 1970 foi contratado pela editora Saber, como editor de arte. Com uma equipe de cinco artistas, chegaram a produzir 15 publicações mensais. Sendo indicado por Colonnese, passou para a editora Saraiva em 1973, ilustrando livros didáticos. Em 1980, fez parte da Editora D-Arte, escrevendo e desenhando novamente junto a Eugenio Colonnese, e com o fundador da editora, o grande quadrinista Rodolfo Zalla. Sobre Zalla, Osvaldo Talo comenta, em entrevista a Luis Rosales:


"... vivi em Moron (Argentina), a cinco quadras de onde morava Rodolfo Zalla, mas não o conhecia pessoalmente. Como é o destino: curiosamente, o conheci em Santos. Atualmente, trabalhamos juntos, produzindo livros didáticos."


Na editora D-Arte ficou até seu fechamento, nos anos 1990. Com Colonnese, fez "O monstro do pântano" e "Mirza - A mulher vampiro". Segundo Gian Danton e Ivan Carlo, em seu blog na internet, na revista Mirza Osvaldo Talo colaborou "dando um passado para a personagem: ela seria uma condessa chamada Mirela Zamanova."

Mais recentemente, Osvaldo Talo teve seus roteiros publicados em "Mirza, A Mulher-Vampiro", e "A vida de Jesus Cristo", ambos lançados pela editora Mythos.

Por Erico Molero.

Bibliografia consultada:

Entrevista de Osvaldo Talo a Luis Rosales (7/2/2009). In http://top-comics.spaces.live.com/
?_c11_BlogPart_pagedir=Next&_c11_BlogPart_handle=
cns!FB4816EFCC8A595E!3238&_c11_BlogPart_BlogPart=blogview&_c=BlogPart

DANTON, Gian; CARLO, Ivan. "A mulher vampiro". In http://ivancarlo.blogspot.com (28/05/2008).

OLIVEIRA, Guilherme Rodrigues. "A Vida de Jesus desenhada por Colonnese". In www.quadrinharte.com (16/04/2009)

http://lambiek.net/artists/t/talo_osvaldo.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário