Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Índio que caiu em arroio relata: "Pensei que fosse morrer, foi grande o susto"


Depois do susto, o alívio19/09/2012 | 09h01

Aos heróis que participaram do resgate, meus cumprimentos... Deus os abençõe... GN

Dois soldados do Corpo de Bombeiros e um índio estavam desaparecidos em Barra do Ribeiro

Índio que caiu em arroio relata: "Pensei que fosse morrer, foi grande o susto" Bruno Alencastro/Agência RBS
Luís Palácio relatou os momentos de sufocoFoto: Bruno Alencastro / Agência RBS
- Pensei que fosse morrer, foi grande o susto
O alívio do índio Luís Palácio, 21 anos, veio após quase oito horas de desespero. Ele e dois bombeiros haviam desaparecido na noite de ontem, no Arroio Passo Grande, no km 318 da BR-116, em Barra do Ribeiro, mas foram resgatados hoje de manhã.
O sargento Moisés Delfim dos Santos, 44 anos, e o soldado José Geraldo Rodrigues Junior, 27 anos, do Corpo de Bombeiros de Guaíba, trabalhavam na remoção de 23 índios, entre eles 12 crianças, na região desde o final da tarde de ontem. Conhecedor do local, Luís auxiliava os dois profissionais.
Por volta das 22h30min, no entanto, devido à forte correnteza, o bote que conduzia o trio virou. Os três subiram numa árvore dentro do arroio e, no escuro, ficaram aguardando por ajuda. Os colegas do Corpo de Bombeiros fizeram buscas durante a madrugada inteira, mas, por conta do barulho da água, não conseguirama ouvir as vítimas.
Somente às 6h, com a ajuda da comunidade indígena, os profissionais localizaram os desaparecidos. Com cordas e cipós, foi possível retirar Moisés, José e Luís com vida de dentro da água.
Foto: Bruno Alencastro, Agência RBS
Sargento Moisés Delfim dos Santos, 44 anos, pai de três filhos relata os momentos de tensão que viveu durante a madrugada.
Diário Gaúcho - O que vocês estavam fazendo no momento do acidente?
Sargento Moisés - Estávamos realizando a remoção de 23 pessoas, entre elas 12 crianças, com a ajuda de um índio que conhecia o local. Quando estávamos voltando, recebemos a informação de que havia um senhor de 88 anos. Decidimos ir e salvar.
Diário Gaúcho - E o que aconteceu?
Sargento Moisés - Depois disso, o barco deu uma guinada por conta da correnteza. O índio, inexperiente e assustado, levantou-se, e o bote virou. Logo nos agarramos no primeiro galho que apareceu.
Diário Gaúcho - Chegaram a pensar no pior?
Sargento Moisés - Ficamos agradecendo a Deus, porque sabíamos que ia dar certo. Foi o meu maior susto em 23 anos de profissão. 
>>> Confira a galeria de fotos do resgate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário